madeixa.com.br

Lantionina para alisar os cabelos: saiba os efeitos e como usar

A lantionina para alisar os cabelos está em alta. Isso porque muitas mulheres ainda preferem a praticidade dos cabelos lisos. Mas, o que muitos não sabem é que a lantionina é um aminoácido, e não propriamente dito um componente alisante.

Existem vários tipos de alisamentos que você pode fazer, mas é preciso ter cuidado e encontrar o que seja menos agressivo para os seus fios. Para você entender melhor como obter a lantionina, elaboramos um artigo repleto de informações. Por isso, leia até o final.



Erros cabelo

Lantionina: como funciona?

Como já falamos no início deste artigo, a lantionina para alisar os cabelos é um aminoácido. Para conseguir entender como ele alisa o cabelo, é preciso saber como ele é obtido. Existem produtos que que proporcionam essa substância através de ligações.

O cabelo é repleto de pontes de dissulfeto, que são estruturas que irão dizer como o nosso cabelo será, qual textura que ele terá. Se o seu cabelo tem muitas ligações de proteínas no eixo do cabelo e pontes de dissulfeto, o seu cabelo será crespo.



Erros cabelo

Os alisantes conseguem mexer nestas ligações mudando a textura do seu cabelo. Mas, para que o alisamento seja definitivo, como as progressivas prometem, é preciso que os produtos consigam quebrar as pontes de dissulfeto.

Os hidróxidos, quando utilizados no cabelo, liberam hidroxila, que age fazendo a quebra das pontes de dissulfeto. A relação da quantidade de hidroxilas produzidas no meio está ligada ao pH: quanto maior o pH, maior será a quebra das pontes de dissulfeto realizadas pelas hidroxilas.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permite a utilização de alguns hidróxidos, sendo eles: hidróxido de sódio, de lítio, de potássio e o hidróxido de guanidina.

Veja também: Hidróxidos usados no alisamento ou relaxamento capilar

Para entender melhor como a lantionina para alisar os cabelos age, é preciso entender um processo que se chama lantionização. Quando o produto químico é aplicado no cabelo, ele abre as cutículas capilares. Isso facilitada a ação deste alisante.

Nesse momento, é hora da hidroxila começar a quebrar as pontes de dissulfeto entre o enxofre e a cistina. Quando a cistina, que é o aminoácido ligado ao enxofre é “desconectada” deste enxofre, é gerada um aminoácido chamado lantionina. Esse processo que explicamos se chama lantionização.

É por conta da lantionina que os cabelos conseguem ser alisados. Com essa transformação química, os cabelos ficam mais maleáveis e podem receber mais facilmente os processos de alisamento e relaxamento capilar.

Hidróxido de sódio ou hidróxido guanidina?

A guanidina no cabelo, assim como o hidróxido de sódio, produz lantionina. A diferença é que o hidróxido de guanidina é uma mistura de hidróxido de cálcio com carbonato de guanidina.

Muita gente prefere utilizar o hidróxido de sódio nos cabelos, principalmente quando se trata de cabelos mais crespos. Isso porque o resultado acaba sendo mais eficiente. Mesmo que os dois produzam lantionina para alisar os cabelos, é comum profissionais oferecerem hidróxido de sódio para cabelos mais afro.

Os profissionais explicam que o hidróxido de sódio acaba sendo mais eficiente por conter um pH mais alcalino. Dessa forma, as cutículas dos fios abrem de forma mais efetiva, fazendo com que o produto consiga abrir mais rapidamente no córtex do cabelo.

A guanidina também tem suas vantagens e o resultado pode ficar muito bom, principalmente para quem precisa somente de um relaxamento capilar. Muitas pessoas que buscam alisar as madeixas de forma mais branda acabam optando por este tipo de produto.

Tanto a guanidina quanto o hidróxido produzem a lantionina para alisar os cabelos. Porém, o alisamento feito pela guanidina é menos duradouro, mesmo que o cabelo consiga ficar tão escorrido quanto com outros produtos.

Veja também:

Glutaraldeído no cabelo: saiba dos perigos desse alisante

E o tioglicolato de amônia?

Se você gosta do assunto relacionado à lantionina para alisar os cabelos, com certeza já ouviu falar do tioglicolato de amônia. Essa substância também é liberada pela Anvisa é muito utilizada para alisamentos.

Entretanto, o tioglicolato não produz lantionina durante o processo de alisamento. Para quebrar as pontes de dissulfeto, ele utiliza a cistina, dando origem à uma dupla cistina, capaz de facilitar o alisamento dos fios capilares.

O mecanismo de facilitação de alisamento deste produto é através do inchaço da queratina do cabelo, o que faz com que o alisamento consiga ser realizado rapidamente.

Quem irá decidir se você deve utilizar lantionina para alisar os cabelos ou não é o cabeleireiro. Ele irá analisar a estrutura dos seus fios e irá te dizer qual produto conseguirá alisar suas madeixas de forma mais duradoura, sem estragar ou danificar os seus fios.

Por isso, nunca alise os cabelos em casa. Antes de fazer qualquer tipo de transformação capilar, vá até um cabeleireiro de sua confiança. Analisar a saúde dos fios antes de fazer qualquer procedimento química é imprescindível.

Cuidados pós-química

Já decidiu que irá utilizar lantionina para alisar os cabelos? Então, precisa prestar atenção nos cuidados pós-química que o seu cabeleireiro irá te passar.

A primeira coisa que ele irá fazer é realizar um teste de mechas para ter certeza que o seu fio aguenta o processo de alisamento. Se o cabelo estiver fraco, com certeza o profissional não irá realizar nenhum procedimento químico capilar.

Após o alisamento, seja ele com lantionina para alisar os cabelos ou com tioglicolato de amônia, é necessário ter cuidados diários com fios. Começando com a forma que você irá lavar as madeixas. É importante escolher o shampoo certo e massagear somente o couro cabeludo com o shampoo, deixando que a espuma deste produto limpe os seus fios.

Veja também: Conheça os tipos de shampoo e saiba qual é o melhor para o seu cabelo

O cabelo quimicamente tratado é mais frágil. Por isso, deve ser tratado com cuidados especiais. Compre produtos específicos para cabelos com química. Dessa forma, o seu fio ficará bem mais forte.

Outra dica importante é estar sempre atenta aos intervalos entre as químicas. Os alisamentos não podem ser constantes. O seu cabeleireiro irá te orientar qual é o tempo certo que você deve esperar entre um alisamento e outro.

Você já conhecia a lantionina para alisar os cabelos? Esperamos que este texto tenha te informado e ajudado a entender mais sobre o assunto.

Add comment