madeixa.com.br

Falhas no couro cabeludo: saiba as causas e como tratar

A queda capilar é um acontecimento recorrente na vida de homens e mulheres e que nem sempre é alarmante. Mas vale a pena começar a se preocupar quando surgem os primeiros indícios de que algo está saindo do controle.

Segundo os dermatologistas, homens e mulheres costumam perder cerca de cem fios de cabelo diariamente, quantidade considerada dentro do normal e não indica um quadro de calvície ou alopecia.



Erros cabelo

Entretanto, quando queda de cabelos torna-se algo recorrente, podem começar a surgir incômodas falhas no couro cabeludo, verdadeiros “buracos” onde parece que não nascem mais fios de cabelo. Quer saber por que as falhas no couro cabeludo acontecem e como acabar com elas de vez? Então, continue lendo o artigo de hoje.

O que podem ser as falhas no couro cabeludo

Falhas no couro cabeludo



Erros cabelo

As falhas no couro cabeludo são também chamadas de alopecia areata (nome científico) e consiste na queda de cabelos em placas. Além disso, a alopecia costuma paralisar o crescimento de novos fios de cabelos, podem aparecer também falhas redondas no couro cabeludo. Mas não existe só um tipo de alopecia e as causas do problema podem ser muitas, as quais serão discutidas aqui:

Alopecia Fibrozante Frontal

Esse tipo de queda capilar é, infelizmente, irreversível. Consiste na perda de fios começando pela parte frontal do couro cabeludo, o que causa um recuo nos cabelos tanto na parte frontal como nas laterais. Em alguns casos de alopecia fibrosante frontal até as sobrancelhas podem cair. Mais comum em homens, a doença é mais comum em pessoas caucasianas.

Alopecia Androgenética

A alopecia androgenética consiste por se desenvolver por conta de causas hereditárias, o público masculino também é o mais afetado nesse tipo de queda capilar.

Alopecia areata

Comum entre mulheres e homens, a alopecia areata trata-se de uma inflamação que não se desenvolve por causas hereditárias, ao contrário da alopecia androgenética. A doença é autoimune e consiste na queda de fios em placas, causando falhas no couro cabeludo em mulheres e homens. Ela deve ser tratada com um dermatologista, que irá indicar um tratamento adequado para cada caso.

O que pode causar as falhas no couro cabeludo

Falhas no couro cabeludo

São muitas as possíveis causas das falhas no couro cabeludo, desde inflamações à doenças complexas até causas hereditárias irreversíveis. O que poucos sabem é que algumas doenças podem provocar o desenvolvimento de falhas no couro cabeludo, saiba mais sobre:

Anemia

A deficiência de ferro, zinco e vitaminas do complexo B podem ocasionar um quadro de anemia, que dentre seus sintomas estão: fadiga, tonturas, sono excessivo, queda capilar e outros sintomas. Portanto, avaliar como anda sua saúde e fazer um exame de sangue talvez seja indicado caso você esteja sofrendo com falhas no couro cabeludo.

Uso de medicamentos

Alguns medicamentos, como os utilizados no tratamento da hipertensão, artrite e depressão, podem ocasionar falhas no couro cabeludo e calvície. O recomendado é procurar um médico e contar sobre a queda capilar para se verificar a possibilidade de troca de medicamento.

Estresse

Já ouviu aquela frase “você está me deixando careca?”, esse cômico ditado tem uma parcela de verdade, já que os hormônios liberados em situações de estresse, como o cortisol, podem desencadear queda de cabelos e falhas no couro cabeludo, além de problemas cardíacos e até mesmo AVC em casos mais graves.

Banhos quentes, chapinha e secador

O calor excessivo em contato com o couro cabeludo pode sim enfraquecer o bulbo capilar e ocasionar queda, o que pode resultar em falhas no couro cabeludo. Até mesmo nos dias mais frios a água em temperatura muito quente deve ser evitada, além de queda também pode ocasionar ressecamento dos cabelos.

Dormir com o cabelo molhado pode dar queda capilar?

Sim, dormir com as madeixas úmidas pode favorecer o aparecimento de fungos no couro cabeludo e ocasionar a queda capilar. O recomendado é tenta conciliar as lavagens dos cabelos durante o dia ou utilizar o secador, quando lavados à noite.

Saiba mais: Dormir com o cabelo molhado faz mal? Saiba aqui!

Tipos de tratamento para falhas no couro cabeludo

Falhas no couro cabeludo

O tratamento para reverter ou diminuir as falhas no couro cabeludo são muitos, e cada caso deve ser avaliado junto a um dermatologista. A seguir, abordaremos alguns tipos de tratamentos para falhas do couro cabeludo mais utilizados

Tratamento a laser: O procedimento é indicado para casos específicos onde encontram-se falhas no couro cabeludo, é aplicado primeiramente uma loção diretamente na pele, e logo vem a sessão com laser. A ingestão de pílulas de vitaminas também faz parte do pós tratamento.

De acordo com o nível de agravamento das falhas no couro cabeludo, ad sessões de laser podem acontecer em maior ou menor quantidade. Em média, são dez sessões à laser para que o resultado seja aparente.

Cortisona: Nos casos de falhas no couro cabeludo ocasionadas por alopecia areata, um dos tratamentos mais indicados é através da cortisona, o medicamento deve ser tomado para se combater a doença autoimune e apresenta resultados satisfatórios

Ácido éster escurário e difenciprona: As substâncias medicamentosas também costuma ser indicadas para quedas capilares de origem inflamatória. A dosagem da medicação varia de caso para caso e deve ser avaliada por um médico dermatologista.

Fototerapia: A fototerapia também é uma alternativa de tratamento para alguns casos de calvície e falhas no couro cabeludo e pode apresentar bons resultados. Entretanto, assim como o tratamento a laser, a fototerapia é feita em sessões.

Minoxidil e Micanol: O medicamento é um estimulante para o crescimento de novos fios de cabelos e podem combater as falhas no couro cabeludo em homens e mulheres. Entretanto, assim como no caso de outros tratamentos, o uso do minoxidil também deve ser com acompanhamento médico.

É importante ressaltar que as falhas no couro cabeludo de nascença e de origem hereditária costumam ser irreversíveis e exigem um diagnóstico médico mais preciso, para que se indique um tratamento que, pelo menos, minimize os efeitos ou então optar pelo implante capilar.

Add comment