Madeixa

Veja 6 erros que você comete ao fazer chapinha no cabelo

O cabelo liso, escorrido e sem volume pode ser uma tendência de beleza para muitas mulheres, principalmente para as que querem dar a impressão de um cabelo mais longo e hidratado.

Por conta disso, a chapinha é um dos apetrechos de beleza mais comprados pelas mulheres, principalmente quando falamos nas mulheres brasileiras.

Porém, todo mundo a compra para alisar as madeixas, mas nem todo mundo sabe o modo correto de usá-la e acaba cometendo muitos erros na hora de fazer chapinha.

Portanto, neste artigo, resolvemos fazer um guia listando quais são os erros mais comuns na hora de alisar os fios com a chapinha. Leia o artigo até o fim para ter certeza de que seu cabelo está protegido de todos esses erros, que parecem bestas, mas danificam muito as suas madeixas!

Os 6 erros mais comuns na hora de fazer chapinha

Erro 1 – Deixar a chapinha muito quente

Esse, com certeza, é um erro muito comum na hora de fazer chapinha. A falta de tempo ou a preguiça podem fazer com que você aumente a temperatura da chapinha na potência máxima, para que o cabelo alise mais rápido e fique ainda mais escorrido.

Porém, apesar de algumas chapinhas virem com uma temperatura máxima de 200°C, alisar o cabelo com uma temperatura acima de 180°C pode destruir os fios, causando pontas duplas e abrindo as cutículas capilares.



Portanto, lembre-se que a chapinha está em contato direto com seu cabelo e temperaturas muito altas irão destruir a sua fibra capilar muito facilmente.

Erro 2 – Deixar a chapinha muito fria

Se por um lado deixar a chapinha em uma temperatura muito alta irá danificar seu cabelo, deixá-la muito fria não irá trazer resultados muito diferentes disso.

Ao deixar a chapinha fria, ela irá perder boa parte do potencial de alisamento e, consequentemente, você precisará passá-la várias vezes na mesma mecha para que o cabelo alise.

Em um primeiro momento, pode até parecer que, dessa forma, o cabelo irá danificar menos, mas o resultado final será um cabelo cheio de pontas duplas e frizz, já que o ressecamento será excessivo. Com certeza, esse é um dos maiores erros que as pessoas cometem na hora de fazer chapinha, pois ele engana.

Erro 3 – Fazer chapinha em mechas grandes

Da mesma forma que na pressa você pode aumentar a temperatura da chapinha para que o cabelo alise mais rápido, você provavelmente pega mechas grandes para fazer a chapinha em menos tempo.

Porém, a verdade é que, ao escolher mechas muito grandes, você precisará passar a chapinha muitas vezes nos fios, já que a área de contato entre o cabelo e a chapinha é muito menor e o alisamento será mais difícil.

Consequentemente, seus fios irão queimar e seu cabelo terá muito mais frizz e pontas duplas do que no começo. Portanto, é melhor demorar mais e fazer chapinha em mechas menores, evitando que o cabelo queime.

Erro 4 – Ignorar o protetor térmico

Deixar de usar o protetor térmico não é um erro comum apenas na hora de fazer chapinha, mas é também muito comum ao utilizar outras fontes de calor, como o secador de cabelo e o babyliss.

Mesmo estando a uma temperatura recomendada de 180°C, a chapinha ainda pode ser muito nociva aos fios por conta do calor excessivo e, por isso, o protetor térmico é essencial para que você alise os fios sem agredir muito o cabelo.

Além de facilitar o deslizamento do aparelho, o protetor térmico cria uma “capa” em volta do fio, o que irá proteger o cabelo contra os danos causados pelo calor excessivo e, ainda, aumentar o brilho e o efeito de alisamento.

Erro 5 – Fazer chapinha com o cabelo cheio de produto

Muitas pessoas têm o costume de fazer chapinha todos os dias e, exatamente por conta disso, muitas pessoas acabam cometendo esse erro na hora de fazer chapinha.

Fazer chapinha em um cabelo já “dormido” após passar produtos como creme de pentear nos fios, por exemplo, é a mesma coisa que assinar o atestado de óbito da sua saúde capilar.

O protetor térmico é um produto feito propriamente para ser utilizado antes da chapinha, mas muitos outros produtos podem acabar fritando o seu cabelo ao entrar em contato com calor excessivo.

Por isso, não cometa o erro de fazer chapinha em um cabelo já sujo e cheio de produtos que não podem entrar em contato com o calor da prancha.

Erro 6 – Utilizar a chapinha todos os dias

Na verdade, nós citamos 2 erros na hora de fazer chapinha no tópico anterior. Além de fazer chapinha com o cabelo cheio de produto, o hábito de utilizá-la todos os dias também é muito ruim e acaba fragilizando seus fios.

Mesmo utilizando o protetor térmico correto, deixando a temperatura no nível recomendado de 180°C e tomando todas as outras precauções necessárias, o hábito de utilizar chapinha todos os dias acaba fragilizando o cabelo, mais cedo ou mais tarde.

Isso porque o calor quebra a fibra capilar (o que causa o efeito de alisamento). Quando o calor é excessivo, a fibra capilar é quebrada tantas vezes que acaba por se tornar frágil e muito fina. Isso, consequentemente, faz com que os fios quebrem e que as pontas duplas e frizz apareçam.

Por isso, tente assumir os fios naturais alguns dias na semana e use a chapinha em dias alternados. Com certeza,suas madeixas agradecerão quando elas estiverem muito mais saudáveis e encorpadas.

Com certeza, você cometia algum desses erros (ou até mesmo mais de um) e não sabia que eles eram tão nocivos para os fios. Até porque alguns erros podem parecer bestas e inofensivos à primeira vista…

Mas calma, não se preocupe! O importante é que agora você sabe quais de seus hábitos não são bons para os fios e quais são. Por isso, mude a partir de agora esses erros na hora de fazer chapinha e seu cabelo será muito mais saudável, brilhante, macio e encorpado com o passar do tempo.

Deixe seu comentário!