Madeixa

Como escolher a chapinha ideal para você? Confira 5 dicas!

Promoções na Amazon
Quase todo dia a Amazon faz uma promoção de produtos para cuidar do cabelo.Clique aqui e confira os itens que estão em PROMOÇÃO hoje.

As madeixas lisas, sem volume e escorridas, com certeza, são muito desejadas por muitas mulheres, principalmente por aquelas que valorizam um cabelo com zero volume.

Por conta disso, os alisamentos capilares, químicos ou não, são alguns dos procedimentos mais realizados no mundo todo, principalmente no Brasil. Dentro dessa estatística, a chapinha se encontra em uma posição de domínio: praticamente todas as mulheres com cabelos alisados possuem chapinhas em casa.

Veja também: Aprenda 3 receitas caseiras para alisamento natural do cabelo

Porém, muitas mulheres não sabem como escolher a chapinha certa, compram a primeira que veem e acabam se arrependendo com o passar do tempo. Isso é extremamente normal, já que, à primeira vista, as chapinhas podem parecer todas iguais.

Portanto, neste artigo, iremos te ajudar e te dar dicas de como escolher a chapinha ideal para o seu tipo de cabelo e para as suas necessidades utilizando a prancha.

Dicas de como escolher a chapinha ideal

A chapinha já faz parte do cotidiano de muitas mulheres brasileiras e tem influência direta na saúde capilar de todas elas, já que ela está sempre em contato direto com os fios em temperaturas muito altas.

Saber escolher bem a sua prancha, com certeza, fará muita diferença na hora de ter um bom alisamento e um resultado satisfatório na hora de utilizar a chapinha. Por isso, preste bastante atenção nas nossas dicas e aprenda a escolher a chapinha certa para você!

Dica 1 – Preste atenção ao seu tipo de cabelo

Antes de mais nada, é extremamente necessário que você entenda qual o seu tipo de cabelo: seus fios são finos, normais ou grossos? A resposta para essa pergunta irá influenciar muito no tipo de chapinha que você escolherá.

Os fios mais finos não podem ser alisados com temperaturas muito altas, porque eles são frágeis e tendem a queimar com muita facilidade. Além disso, os fios com químicas também são mais frágeis (por conta da química e porque a tinta acaba desbotando em temperaturas muito altas). Portanto, a temperatura ideal para esses tipos de fios está em torno de 150°C, abaixo da média.

Veja também: 

Enquanto isso, os fios normais são mais resistentes que os fios e menos resistentes que os grossos. Portanto, a temperatura ideal é a média para todos os cabelos e está em torno de 180°C.

Por fim, os fios grossos tendem a ser mais difíceis de alisar e, também, são mais resistentes. Por isso, a temperatura é recomendada pode chegar aos 200°C, sempre tomando cuidado.

Portanto, na hora de escolher uma chapinha, leve em conta todas essas informações e escolha um aparelho com a temperatura recomendada para o seu tipo de cabelo.

Dica 2 – Preste atenção ao material da prancha

A prancha é a parte que aquece na chapinha e, por isso, está em contato direto com seus fios passando calor.

Por muito tempo, a prancha de alumínio foi uma das únicas opções no mercado e, também, o modelo mais vendido. Mas, com o tempo, descobriu-se que ela aquece de forma irregular, o que torna necessário passar a chapinha nos fios várias vezes para alisar.

Por isso, as chapinhas com pranchas feitas de íons e cerâmica são as mais recomendadas para todos os tipos de cabelo. Elas aquecem de forma uniforme e alisam o cabelo de modo muito menos nocivo.

Além disso, caso você tenha muitos problemas com frizz, a chapinha com prancha de íons é perfeita para os seus fios, já que ela é extremamente eficaz para o tratamento desse incômodo.

Dica 3 – Entenda o formato de chapinha necessário para seu cabelo

A ideia de que qualquer tamanho de chapinha funciona para todos os cabelos não é mentira. Mas isso não significa que não existem chapinhas que são melhores para determinados tipos de cabelo.

O formato da chapinha irá influenciar no resultado final do seu alisamento e será diferente de acordo com o seu tipo de cabelo.

As chapinhas maiores e mais largas são recomendadas para mulheres com cabelos volumosos e longos. Isso porque ela acaba alisando os fios mais rapidamente e de modo bem mais uniforme.

Já as chapinhas menores e mais finas são recomendadas para mulheres de cabelos curtos ou finos. Isso porque elas são mais precisas e diminuem a chance de queimar os fios.

Portanto, analise bem qual o seu tipo e tamanho de cabelo e sempre lembre dessa dica como uma parte essencial para escolher a chapinha correta para seus fios.

Dica 4 – Saiba a voltagem da chapinha

Essa parte também influenciará diretamente no resultado final de seu alisamento, já que, com a voltagem errada, sua chapinha irá quebrar e não haverá alisamento.

Portanto, essa dica é simples: saiba a voltagem da sua casa e saiba a voltagem da chapinha, ou seja, se ela é 110V ou 220V. Isso evitará que ela queime já na primeira vez de uso.

Além disso, a chapinha bivolt (que aceita a voltagem 100V e 220V), com certeza, é uma excelente opção caso você goste de viajar muito. Assim, você nunca precisará se preocupar com essa questão.

Portanto, analise as voltagens envolvidas em todo esse processo e evite que sua chapinha queime!

Dica 5 – Escolha a tecnologia certa

Muitas pessoas não sabem, mas cada chapinha possui uma tecnologia diferente que afetará no resultado final do alisamento. Por isso, preste atenção em cada uma delas e escolha a que se encaixa às suas necessidades:

Titânio: essa é a chapinha ideal para quem sofre com frizz. Essa tecnologia emite íons negativos, o que ajuda a selar as cutículas, evita o ressecamento dos fios e, consequentemente, reduz o frizz.

Safira: esse modelo é excelente para quem sofre com quebra dos fios. Isso porque essa tecnologia reduz o atrito entre a prancha e o cabelo, preservando a fibra capilar.

Turmalina: a prancha com tecnologia de turmalina também é excelente para quem sofre com frizz, já que ela age do mesmo modo que a prancha de titânio.

Infravermelho: a tecnologia perfeita para quem possui os fios ressecados. Isso porque o infravermelho preserva as moléculas de água do cabelo, dando a impressão de hidratação.

Veja também: Qual é a diferença entre cabelos secos e ressecados? Saiba aqui!

Com certeza essas dicas serão muito úteis na hora de escolher uma chapinha, por isso, anote-as e lembre-se de todas em sua próxima compra!

Deixe seu comentário!